Alunos ganham 2º lugar em mostra internacional de ciência e tecnologia com projeto sustentável

Por Ariany Nascimento

Via https://noticias.adventistas.org/

_________________________________________

A proposta para os alunos do Ensino Fundamental II no Colégio Adventista de Osório era criar projetos para a primeira Feira de Iniciação Científica (FIC) do colégio, mas, com ideias inovadoras que foram surgindo, a professora de biologia Simone Vieira Figueiró decidiu inscrever uma das pesquisas na maior feira de ciência e tecnologia do Brasil, a Mostratec. No dia 26 de outubro, o trio foi ao evento e ganhou em segundo lugar na categoria júnior da mostra. Luiz Henrique Twardowski Wainer, Arthur de Borba Moura Barbosa e Arthur Vechi Vieira apresentaram uma alternativa ao plástico com a casca da laranja.

Os pesquisadores apresentaram na Mostratec o trabalho intitulado “Desenvolvimento de plásticos biodegradáveis a partir da casca de laranja: uma alternativa aos plásticos convencionais”. A pesquisa realizada pelos meninos durou meses e surgiu com a preocupação do meio ambiente em mente. “Nós percebemos os enormes problemas ambientais que o lixo plástico está causando ao nosso meio ambiente e sentimos que devíamos ajudar a diminuir esse problema por isso viemos com esse trabalho”, dizem os alunos.

O Colégio Adventista de Osório foi a única unidade escolar da rede de ensino adventista a se qualificar na Mostratec. Wainer, Barbosa e Vieira foram acompanhados ao evento em outubro pela professora Simone e os orientadores educacionais Tiago Soares e Igor Murilo. Eles montaram seu estande e apresentaram sua pesquisa para participantes e visitas de mais de 14 países. Ao final da mostra, foram premiados em segundo lugar dentre os mais de cem projetos apresentados.

Para a professora Simone, toda a experiência foi enriquecedora. “Estou muito feliz e orgulhosa por eles, difícil de encontrar a palavra que descreva todo esse sentimento. Estou feliz como bióloga, por ter presenciado vários trabalhos maravilhosos, nos quais todos estão pensando no futuro do planeta, me deixando esperançosa de que essa geração poderá salvar nossa casa chamada Terra. E em relação aos meus queridos alunos, muito orgulhosa por abraçar esta causa,” expressa Simone.

A ideia da professora Simone junto com o colégio é expandir cada vez mais o mundo científico dentro das salas de aulas. Este ano foram apenas os sétimos e oitavos anos que entraram para a feira de iniciação científica, mas a equipe docente enxerga que todos ali têm o potencial para criar e ir além. Simone enfatiza a importância de não subestimar os jovens de hoje e que eles podem mais do que eles mesmos imaginam.

“Os meus alunos possuem um grande potencial para irem além do que imaginam e sempre digo isso a eles. Eles só precisam acreditar que podem porque eu acredito. Com os meninos não foi diferente. Só de estarem participando e levando para o mundo essa linda ideia, no meu coração, eles já eram vitoriosos, independente do lugar que iriam chegar”, conclui a professora Simone.

Veja também:

Blog

Por que o E-class Play é inovador?

E-class Play não é apenas mais uma plataforma de streaming em meio a tantas. Ela surge com um diferencial: seus conteúdos são voltados para o nicho educativo, entretendo e ensinando a galera que está em fase escolar

Leia mais »