Topo

Colégio Adventista de Belo Horizonte (MG) e Adra arrecadam doações para refugiados

Materiais serão entregues ao Serviço Jesuítas a Migrantes e Refugiados. Agência humanitária adventista também iniciou companha para receber móveis, eletrodomésticos e recrutar voluntários.

Por Renata Paes

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), há no mundo cerca de 68 milhões de refugiados. No Brasil, eles estão pelas praças, ruas, sinais de trânsito. São crianças, jovens e idosos em busca de sobrevivência. Para ajudá-los, os alunos do Colégio Adventista de Belo Horizonte (CABH) se uniram e arrecadaram donativos a refugiados venezuelanos abrigados pelo Serviço Jesuítas a Migrantes e Refugiados (SJMR).

Segundo a instituição, a maior necessidade, no momento, é de produtos de limpeza, leite e roupas infantis. A ação faz parte do projeto “Amor sem Fronteiras”, que visa mostrar às crianças a necessidade de ajudar o próximo. O ápice da iniciativa ocorre com a entrega dos donativos, porém, antes disso, em sala de aula, eles aprenderam sobre a cultura, idioma e vegetação predominante na Venezuela, assim como a respeito das crises socioeconômicas e políticas atuais no país durante as aulas de História, Geografia e Português.

A aluna Ana Luiza Araújo, de 9 anos, explica o que aprendeu. “Imigração é quando uma pessoa vai de um país para o outro. Os venezuelanos estão vindo para cá porque passam necessidade, falta de alimento e precisam de abrigo”, explica.

Já Fernando Marques, também de 9 anos, conta que “os refugiados têm poucos recursos. Se tiverem menos de um salário mínimo fica difícil sobreviver, porque muitos não têm casa própria. Se ela for alugada e  estiverem com pouco dinheiro, podem ser despejados”, lamenta.

A coordenadora pedagógica da unidade escolar, Sheila Souza Sima, ressalta que essa atividade, além de educar intelectualmente, quer incentivar nas crianças o amor. “Como escola cristã, trabalhamos a sensibilidade do olhar para o próximo ao ajudar outros em suas necessidades”, justifica.

Suporte constante

A sede Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (Adra) em Belo Horizonte começou uma campanha de arrecadação de móveis para o lar, eletrodomésticos e de recrutamento de voluntários no dia 16 de junho. As doações ajudarão cerca de 100 famílias de refugiados que chegarão à capital mineira a partir de agosto.

Durante três meses, o escritório internacional da agência humanitária e sua filial para todo o território nacional custearão, por meio de recursos vindos do governo norte-americano, os salários e os aluguéis das moradias dos venezuelanos. Os móveis, roupas e sapatos virão de doações da comunidade.

O projeto visa transferir 2.400 venezuelanos abrigados em Boa Vista (RR) e direcioná-los às capitais Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Salvador (BA) e Manaus (AM). Em Minas, as famílias terão um local para alojar e serão encaminhadas ao mercado de trabalho pela Adra, conforme a demanda das empresas parceiras.

Compartilhar
Educação Adventista
1 Comment
  • Ana

    29 de junho de 2019 at 14:12

    Lindo trabalho do Colégio Adventista juntamente com os alunos. Uma ótima forma deles aprenderem sobre o amor ao próximo.

Adicionar comentário
Name*
Email*
Website