Topo

Por que eu creio em Deus?

C.S. Lewis escreveu sobre alguém que lhe era bem conhecido, como “o mais fanático de todos os ateus que já tinha visto”,1 o “cínico dos cínicos, o mais duro entre os duros”2; no entanto, foi ele quem disse a Lewis que, com relação à fé, “a historicidade dos evangelhos era, na verdade, surpreendentemente boa.”3 Apesar de agnóstico, Lewis estava chocado. Se os evangelhos eram historicamente precisos, então milagres ocorriam; e, se milagres ocorriam, então, seu próprio ateísmo, sua Weltanschauung (cosmovisão) materialista estava simplesmente equivocada. [Continue lendo…]

Compartilhar
Revista Diálogo Universitário
Sem comentários
Adicionar comentário
Name*
Email*
Website