Topo
 

Por que ensinamos religião?

O termo “religião” é comumente usado para se referir a alguma denominação específica. Assim, se alguém pergunta a uma pessoa “qual a sua religião?”, ela responderá: “A minha religião é a católica”; ou “A minha religião é a batista”; ou “A minha religião é a adventista”; e assim por diante.

Contudo, seu significado e propósito vão além desse uso. Derivado do latim religare, religião quer dizer “religar”, “restabelecer”, “reconectar”, no sentido de resgatar um relacionamento anteriormente existente, mas que foi interrompido por algum motivo.

No âmbito espiritual, refere-se ao ato de o ser humano restabelecer o relacionamento com um ser divino, Deus. De modo geral, as escolas estão interessadas em oferecer aos estudantes os conteúdos de cada disciplina, o que compreendem ser um programa de educação.

Esse não é o único objetivo das escolas adventistas, pois entendem o estudante como um ser integral, pleno, holístico, ou seja, alguém dotado de capacidades físicas, cognitivas, emocionais, sociais, espirituais e que, como tal, deve ser atendido em todas essas dimensões no processo educacional. Afinal, ao ir para a escola, ele não leva consigo apenas uma ou duas dessas dimensões e deixa as outras em casa, ele vai como é: um ser humano.

Com essa compreensão, a Escola Adventista busca proporcionar, em seu programa de educação, todo o necessário para que o estudante se desenvolva plenamente.

Assim, ele tem acesso aos conteúdos propostos para o aprendizado em cada disciplina (âmbito cognitivo), participa de diversas atividades, como esportivas, sociais, ambientais, artísticas, de lazer e muitas outras (âmbitos físico, social e emocional), e também é estimulado a desenvolver uma amizade com Deus, por meio das aulas de Ensino Religioso e de programações especiais (âmbito espiritual).

Quando alguém deseja religar-se a Deus, restaurando esse relacionamento de amizade, é comum que as atitudes de sua vida passem a ser pautadas pelas orientações estabelecidas por Ele. Quando isso ocorre, o que se percebe é que a qualidade de vida dessa pessoa melhora sensivelmente, em diversos aspectos: saúde, intelecto, relação interpessoal, relacionamento familiar, objetivos de vida, cuidados com o ambiente e tantos outros.

Oferecer ao estudante a transmissão do conhecimento apresentado nos livros e às explicações desses conteúdos é importante, mas limitar-se a isso é deixar de olhar o aluno como de fato é. E negar-lhe o conhecimento de Deus e de Suas orientações é privá-lo de um conhecimento que proporciona possibilidades de ampliar sua qualidade de vida.

Por essa razão, a escola adventista vai além e busca atender o estudante enquanto ser humano, em toda sua completude. Ela oferece o conhecimento necessário para o desenvolvimento cognitivo e intelectual, promove as atividades fundamentais para o desenvolvimento físico e social, estimula as relações necessárias para a estruturação emocional e também proporciona o incentivo adequado para a satisfação das necessidades do âmbito espiritual, para o religare.

Assim, por entender que educar é preparar a pessoa para os diversos aspectos da vida, é que a Escola Adventista tem estreita relação com a religião, e estimula sua prática. Sua visão de religião vai muito além de nomes de denominações e alcança uma experiência pessoal de retorno à amizade com Deus, de ter com Ele um relacionamento que promova qualidade de vida e esperança em relação ao futuro.