Topo

Comer bem para viver melhor

Entre muitos fatores que determinam um estilo de vida mais saudável encontram-se os hábitos alimentares. A prática de incluir refeições ricas em nutrientes, vitaminas e sais minerais no dia a dia das crianças muitas vezes se torna um desafio. Entretanto, a escola pode ser uma grande aliada neste processo. Um exemplo disso, são as unidades adventistas em todo o Brasil que prezam pela boa alimentação de seus alunos.

“Nós temos a filosofia de valorizar os alimentos mais saudáveis. Trabalhamos com ações em sala de aula, dentro do conteúdo programático, além de nossas cantinas terem uma oferta maior de frutas, sucos naturais e excluindo alguns alimentos que não são interessantes como frituras, refrigerantes, produtos com carnes, entre outros”, explica Êmellie Alves, nutricionista da rede de educação adventista para o Sul do Paraná.

A profissional ainda acrescenta que os hábitos familiares atuais afetam diretamente as preferências das crianças, fazendo com que obesidade ou a pouca aceitação de alimentos sejam as situações mais comuns encontradas na escola. Por trabalhar com alunos que permanecem em ambiente escolar no período integral, a oportunidade de mudar essa situação em três refeições no dia é maior. “Logo na primeira infância os pais são o espelho da criança. Se os pais consomem, ou não, alguns alimentos, as crianças farão o mesmo. Uma criança que não aprendeu a comer direito quando pequena, dificilmente vai se interessar por isso quando for adolescente. Algumas delas nunca tiveram contato com alimentos comuns, nunca experimentaram. A falta de micronutrientes e vitaminas afeta o aprendizado e o desenvolvimento físico delas”, alerta.

Para tal situação, além do apoio da família, a interação com os colegas, segundo a nutricionista, pode ajudar nessa mudança. “Na escola, além de estar ingerindo o alimento, a criança está com os coleguinhas, e essa interação influencia no hábito alimentar. Se uma delas experimenta e diz que é bom, a outra também vai querer experimentar. Da mesma forma acontece ao contrário. Por isso que é importante apresentar os alimentos, para que elas não pensem que tudo o que não conhecem é ruim”, declara Êmellie.

O Colégio Adventista Itajaí trabalhou de maneira prática os conceitos de alimentação saudável, por meio de uma horta pedagógica. O projeto desenvolvido veio carregado de aprendizado para os alunos, em diferentes áreas. “A criança pôde ter contato com a natureza, aprender que a vida é feita de etapas e que é necessário respeitar cada uma delas, valorizar e respeitar a criação de Deus e adquirir hábitos saudáveis desde a infância”, explica a coordenadora pedagógica da Educação Infantil ao 4º ano do colégio, Talita de Souza.

A iniciativa envolve diferentes turmas a cada bimestre. Essa foi a vez da Educação Infantil, que plantou, cuidou da horta e colheu o alimento. Cada criança leva para casa a colheita com o desafio de preparar uma sala com a família.

Segundo Talita, este é um tema constante em todas as salas de aula dos pequenos, uma vez que o período de introdução de hábitos alimentares de maneira mais fácil é agora. “Tudo o que eles participam se torna significativo.  E pelas fotos enviadas pelas famílias podemos ver que o fato de terem plantado e colhido torna o alimento mais saboroso”, comemora a coordenadora.

Jéssica Guidolin

Formada em Jornalismo e pós-graduada em Comunicação e Marketing. Trabalha como assessora de comunicação na sede da Igreja Adventista para o Sul do Brasil.

1 Comment
  • Wilson Carvalho

    14 de novembro de 2017 at 09:42

    Maravilha! O ensino adventista, além que perfeito, ainda tem esta qualidade de incluir no seu conteúdo programático a educação alimentar saudável.
    Ainda sonho com o dia em que meus filhos irão estudar num colégio adventista.
    Breve esse dia chegará.

Adicionar comentário
Name*
Email*
Website